“As formas da história e o lugar dos historiadores” – ANPUH 2015

Os professores Temístocles Cezar (UFRGS) e Valdei Araujo (UFOP) são responsáveis pela sessão 16 do XXVIII Simpósio Nacional de História, intutilada “As formas da história e o lugar dos historiadores”. Ao longo dos dias de encontro, teremos comunicações muito interessantes nessa que é uma das duas mesas fortemente ligadas às discussões de teoria e história da historiografia. Segue a programação conforme o caderno do evento.

28/07, terça-feira, das 14h às 18h

  • “Tendências da historiografia brasileira contemporânea: um balanço analítico”, por Lucia Maria Paschoal Guimarães (UERJ)
  • “Como se faz a história da historiografia: notas para o debate”, por Maria da Glória de Oliveira (UFRRJ)
  • “Regimes de autonomia, avaliação e o futuro da história como campo disciplinar”, por Valdei Lopes De Araujo (UFOP)
  • “Tradição e autoridade na historiografia brasileira. Considerações sobre a utilidade e os inconvenientes da história para o tempo vivido (II)”, por Temístocles Cezar (UFRGS)
  • “Revisionismo, crítica e prospecção na história da historiografia no Brasil, anos 70”, por Rebeca Gontijo Teixeira (UFRRJ)
  • “A filosofia no arquivo”, por Marlon Jeison Salomon (UFG)
  • “Assim também se escrevia a História no pós-Segunda Guerra: reflexões sobre a historiografia de Pierre Vilar”, por Marcia Barbosa Mansor D’alessio (Unifesp)
  • “Há lugar ou alugar para/os historiadores? Ou algumas reflexões em torno de uma temática infeliz”, por Durval Muniz de Albuquerque Junior (UFRN)

29/07, quarta-feira, das 14h às 18h

  • “A queda do Muro de Berlim – Considerações sobre os usos políticos do passado pela historiografia contemporânea”, por Francine Iegelski (USP)
  • “Narrativa histórica nos jogos eletrônicos: qual a função dos historiadores?”, por André Pereira Leme Lopes (UnB)
  • “Entre pesquisa e ensino: da história enquanto investigação à produção de sentidos”, por Luciana Fernandes Boeira (UFRGS)
  • “O Scholarly Self e a Construção do “Olhar do Historiador”: problemas e discussões de uma pesquisa em andamento”, por João Rodolfo Munhoz Ohara (Unesp)
  • “Presença do passado e produção de sentido: Hayden White e Eelco Runia”, por Marcus Vinícius de Moura Telles (USP)
  • “Estranhas efemérides: comemorar o passado entre historiadores, romancistas e jornalistas”, por Rodrigo Bragio Bonaldo (UFSC)
  • “Laurentino Gomes e a escrita da história por jornalistas”, por Leonardo Paiva do Monte Rodrigues (USP)
  • “Indecisões e dúvidas sobre o tempo da história: o caso estadunidense recente e atual”, por Fabio Sapragonas Andrioni (UFPR)

31/07, sexta-feira, das 8h às 12h

  • “Para que estudar História das estatísticas do século XIX no século XXI? A justificativa como necessidade histórica dos dias atuais”, por Julio Cesar Paixão Santos (Colégio Pedro II)
  • “A construção da narrativa na História de Portugal de Alexandre Herculano”, por Michelle Fernanda Tasca (Unicamp)
  • “A escolha de Pedro Lessa: João Francisco Lisboa, o historiador patriótico”, por Aline Michelini Menoncello (Unesp)
  • “A História do Brasil imaginada por Joaquim Felício dos Santos (1860-1872): a responsabilidade da escrita da História”, por Raína de Castro Ferreira (UFOP)
  • “As coisas como realmente não aconteceram: disputas e tesões na escrita da ciência na História oitocentista”, por Eduardo Henrique Barbosa de Vasconcelos (UEG)
  • “Capistrano de Abreu e Eduard Meyer: a “geologia da lama””, por Ricardo Alexandre Santos de Sousa (UESB)
  • “Como se escreveu a Revolução Farroupilha no século XIX”, por Fabrício Antônio Antunes Soares (PUC-RS)
  • “Da tradição: o IHGB, Paris, Portugal e as bases políticas da história”, por Evandro dos Santos (SEDUC/RS)

31/07, sexta-feira, das 14h às 18h

  • “O lugar da hermenêutica na propedêutica historiográfica da passagem do século XIX para o século XX”, por Itamar Freitas De Oliveira (UnB)
  • “O romance como lugar da história: The Antiquary (1816) de Walter Scott e a experiência moderna de tempo”, por Renata Dal Sasso Freitas (UFRGS)
  • “A grande missão e o verdadeiro amor do século XIX: a escrita da história de Ernest Renan (1848-1863)”, por Thiago Augusto Modesto Rudi (Unesp)
  • “”A habilitação do espírito para a carreira das letras”: estudos históricos e subjetividade na obra de Joaquim Nabuco”, por Rodrigo Machado da Silva (UFOP)
  • “A escrita da história entre dois mundos: uma análise da produção de Alice Piffer Canabrava (1935-1961)”, por Otávio Erbereli Júnior (USP)
  • “Arautos da História da historiografia: as disputas por um conceito de historiografia nas cartas de Amaral Lapa enviadas a Nilo Odália”, por Karina Anhezini De Araujo (Unesp)
  • “Da filologia à história, da história à filologia: Humanismo, educação e cultura universitária através do Renascimento português”, por Pedro Telles da Silveira (UFRGS)
  • “Impérios Coloniais e Historiografia Ilustrada”, por Luiz Francisco Albuquerque De Miranda (UFSJ)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s